jusbrasil.com.br
30 de Março de 2020

Conheça o Instituto Brasileiro de Criminologia Cultural

Canal Ciências Criminais, Estudante de Direito
há 11 meses

Por Redação

A Criminologia Cultural é uma abordagem teórica, metodológica e intervencionista de estudo do crime e do desvio, que coloca a criminalidade e seu controle no contexto da cultura; isto é, considera o crime e as agências e instituições de controle do crime como produtos culturais - como construções criativas. Criminologistas culturais focam incansavelmente na geração contínua de significado em torno da interação: regras criadas, regras quebradas e uma interação constante de empreendedorismo moral, inovação política e transgressão.

A Criminologia Cultural enfrenta questões como produção do crime, direito e sociedade; controle social, justiça social e solidariedade; processos de criminalização; análise dos mecanismos de gestão da conflitualidade penal e políticas públicas correlatas; representação mediada do crime; criminalização cultural; protesto e política do espaço urbano; práticas subculturais de resistência; criminologia cultural verde e denúncia da predação ambiental; o nexo entre a segurança, o policiamento e o controle social, visando a contenção do poder punitivo e a consolidação da justiça social.

Com ela, é possível compreender um mundo contemporâneo no qual o crime e a imagem do crime espiralam juntos; onde as emoções do crime são construídas a partir de intensidades de experiência imediata, mas também do incessante fluxo de filmes de crime e televisão criminal; onde a insegurança e o deslocamento definem tanto a vida pessoal quanto os contornos dos problemas sociais; onde as predações criminosas do capitalismo global e as imagens e informações que circulam na mídia digital também merecem um olhar criminológico.

De fato, a Criminologia Cultural é agora um campo de estudo bem estabelecido, ainda que heterogêneo e contencioso. O trabalho de criminologistas culturais apoia vários periódicos internacionais, organizações regionais e conferências globais. É dentro deste contexto que Salah H. Khaled Jr, Álvaro Oxley da Rocha, Jeff Ferrell e Keith Hayward conceberam o Instituto Brasileiro de Criminologia Cultural. Fundado em abril de 2019, o Instituto tem as seguintes finalidades:

  1. Difundir a Criminologia Cultural, seus autores e principais obras no Brasil, bem como desenvolver a Criminologia Cultural brasileira;
  2. Fomentar o desenvolvimento do ensino, de pesquisas e de estudos relacionados à Criminologia Cultural e demais áreas do conhecimento com as quais ela possa dialogar, através da promoção de cursos, debates, seminários, encontros, ou conferências que tenham como eixo central as perspectivas da Criminologia Cultural;
  3. Manter grupos de estudos e debates comprometidos com análises sobre a questão criminal brasileira sob a perspectiva da Criminologia Cultural e das demais áreas que com ela possam dialogar;
  4. Qualificar o debate público sobre o crime e o controle do crime com base nos insights da Criminologia Cultural, o que compreende a circulação de ideias no âmbito do Legislativo, da grande mídia e das diferentes agências que integram o sistema penal;
  5. Contribuir, com base nas perspectivas e métodos da Criminologia Cultural, para a produção e a difusão de conhecimento teórico e empírico sobre a questão criminal, de modo comprometido com a progressiva realização de justiça social;
  6. Promover o debate científico resultante das pesquisas e atividades desenvolvidas no âmbito do Instituto por meio da publicação de livros, de boletins e de revistas que abordem temas de interesse da Criminologia Cultural e demais áreas que com ela possam dialogar;
  7. Estabelecer contatos e parcerias com outras Instituições afins, que tenham por objetivo o ensino, o estudo e/ou a pesquisa das matérias atinentes à Criminologia Cultural e às ciências criminais.

DIRETORIA EXECUTIVA PARA O BIÊNIO 2019/2020

Dr. Salah H. Khaled Jr - Presidente

Dr. Álvaro Oxley da Rocha - Vice-Presidente

Me. Guilhereme Baziewicz de Carvalho e Silva - Secretário

Me. Tiago Lorenzini Cunha - Tesoureiro

CONSELHO CONSULTIVO

Dr. Jeff Ferrell - Conselheiro vitalício

Dr. Keith Hayward - Conselheiro vitalício

Dr. Salah H. Khaled Jr - Conselheiro vitalício

Dr. Wayne Morrison - Conselheiro para o biênio 2019/2020

Dr. Travis Linnemann - Conselheiro para o biênio 2019/2020

Dra. Michelle Brown - Conselheira para o biênio 2019/2020

Dr. Álvaro Oxley da Rocha - Conselheiro vitalício e Presidente do Conselho consultivo para o biênio 2019/2020

COORDENADORIAS INTERNACIONAIS

JEFF FERRELL - Texas Christian University

KEITH HAYWARD - University of Copenhagen

WAYNE MORRISON - Queen Mary University of London

DRA. MICHELLE BROWN - University of Tennessee

TRAVIS LINNEMANN - Eastern Kentucky University

DRA. RITA FARIA - Universidade do Porto

MOHAMED ARAFA - Indiana University e Alexandria University

JONATHAN ILAN - City University of London

COORDENADORIAS REGIONAIS

ALEXANDRE MORAIS DA ROSA - Florianópolis/SC

DRA. VANESSA CHIARI - Porto Alegre/RS

ADILSON J. MOREIRA - São Paulo/SP

RUBENS CASARA - Rio de Janeiro/RJ

FLAVIO ANTÔNIO DA CRUZ - Curitiba/PR

RONALDO BEZERRA - Rondonópolis/MT

DRA.THAYARA CASTELO BRANCO - São Luís/MA

ELMIR DUCLERC - Salvador/BA

MARCELO OLIVEIRA DE MOURA - Pelotas/RS

EDUARDO PITREZ CORRÊA - Rio Grande/RS

MAIQUEL WERMUTH - Ijuí/RS

GABRIEL DIVAN - Passo Fundo/RS


Clique AQUI para saber mais sobre o Instituto Brasileiro de Criminologia Cultural.

Fonte: Canal Ciências Criminais


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)